V.Diasz – Forgiveness Rock (Album)

Sem título


É tempo em que os primeiros artistas da Crooked a serem lançados estão retornando de seus habitats, como foi o terceiro álbum eletrônico e folk do Depressa Moço!, a ”lo-fizera” de sempre do Mario The Alencar com o Great Diary Things, o novo do Nonsense Lyrics também está prestes a chegar mas agora, é a vez do artista paulistano V.Diasz (Vinícius Diasz).

Diasz lança hoje o seu álbum de compilação Forgiveness Rock, são 11 faixas sendo duas inéditas, Saturado e Forgiveness Rock (Canção que leve o nome do disco), disponibilizando também uma bônus pelo Bandcamp da gravadora, que é a versão de Easy Rider de Ty Segall, artista californiano de garage rock em que Diasz se identifica muito – não posso esquecer de fazer uma observação em OFF, faixa gravada em uma rádio que finaliza o disco com um baita contexto em que Diasz fala antes de tocá-la: ”Tá difícil pra caramba e se a gente não fizer, ninguém vai fazer pela gente então é isso aí, vamos fazer disco, fazer banda, fazer selo, fazer festa, fazer show…”.

O álbum é bastante ”matizado”, Diasz ousa muito na diversidade em suas músicas, executando boas programações de computador, levando a um patamar único com seu folk fora do padrão comercial em camadas super bem colocadas de guitarras com delays, distorções e reverbs, como já foi dito em seu disco anterior de 2016, Death To The Diaz: é nosso próprio John Frusciante mas claro! Sem ser genéricoO disco é inteiramente produzido por Diasz com exceção da faixa Ex-Amor, em que o artista compôs junto com amigos em um projeto antigo que fazia parte, o Mestre-Xamã – a arte da capa é por Mário Alencar.

O rapaz aqui já andou em várias estradas pelo mundo da música, uma de suas principais identidades foi a banda Sin Ayuda, onde era o frontman, guitarrista e vocalista – Sin Ayuda tinha pegada de rock anos 90 e chegaram a fazer vários shows, vários! Lançando EPs, singles e um álbum intitulado de Noise Reminders, o último registro da banda antes de acabarem as atividades.

Forgiveness Rock tem o intuito de impulsionar e divulgar a sua mini tour da Crooked Tree Records que começou no dia 07.07 em São Paulo e logo em seguida no dia 09.07 no bar La Rosa Mossoró, em Maceió – Diasz fará uma série de shows pelo nordeste, ainda haverá três apresentações na cidade natal do selo e por último na cidade de Recife, graças a uma parceria com o coletivo Life’s Too Short. A programação você pode conferir na página da Crooked Tree Records.

por Mário Alencar


Ouçam agora na íntegra:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s